domingo, 17 de julho de 2011

«Desculpa ser fria e desonesta,
 desculpa ser envejosa e parva,
 desculpa ser injusta e delinquente...
 mas... eu amo-te mesmo e só queria que te aproximasses de mim,
  dissesses tudo aquilo que sentes e me abraçasses como se não houvesse amanhã »

Sem comentários:

Enviar um comentário