segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Estou certa de que esteijas bem, mas mais uma vez vou escrever e descrever aquilo que vai na minha cabeça e na minha alma. Esperei toda a vida por alguém como tu, e agora que á pouco chegaste eu já te perdi. Dizes que jamais irás esquecer tudo o que passamos. Eu digo-te que jamais esquecerei a primeira vez que te vi, o nosso primeiro beijo, o bater descontrolado do meu coração cada vez que caminhava ao teu encontro. Desde que sugiste no meu caminho, parecia impossível imaginar-me sem a tua constante presença. Como agora já coloquei tudo no lugar e reflecti, agora descobri que criei um mundo a tua volta, mundo esse que faz tempo que desabou. Sem ti, muitas das vezes falta-me o chão, falta-me a segurança que me transmitias a cada sorriso marcado na tua fase delicada. De tudo o que escrevo e recentemente tenho escrito és sempre tu a inspiração, aquele que rebenta o meu coração repleto de sentimentos e maguas. Não vou conseguir esquecer-te, de maneira alguma. Não vou! Parece estranho, pois jamais pensaria que teria de escrever algo deste género, a implorar para que voltes. Por vezes dás 1 passo em frente, por outras dás 2 atrás... Estou a tentar viver normalmente sem ti, é difícil. Estou confundida, igualmente como tu estás. A tua ausência fez um imenso estrago na minha vida. Estou a sofrer tanto sem saber porque me abandonaste daquela horrível maneira. Mas agora não vou mais pensar em possíveis motivos, não quero mais saber as razões porque me deixaste. Juro que nunca pensei que a falta dos teus carinhos iriam maltratar-me tanto. Não quero forçar-te a nada, só quero saber: Sempre voltas?

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

É fácil comprienderes o meu cansaço, os meus porquês, a minha desilusão, a minha dor e o meu sofrimento. Difícil é entender a tua indiferença, o teu desinteresse, o teu animo, a tua distância e as tuas razões. Não me peças para compriender as tuas acções e actos, não me peças para não confundir o passado com o presente, o presente com o futuro, pois para mim é exactamente igual. Estou dolorosamente no fundo, sofridamente sosinha. O amor não devia causar tanta dor, mas o caminho será sempre o mesmo... Amar dói tanto, dói sempre e sempre irá doer mesmo que estajamos felizes. Era tão bom poder comandar aquele pedacinho que existe ca dentro com o teu nome e dizer-lhe para saires, mas não, ele tem vida própria. Pior, vontade própria. Práticamente desde que nus conhecemos, no fundo fomos sempre um nós. Mas acabou, agora é diferente, agora vou-me habituar e ser «eu» e «tu», sem qualquer ligação. Estou desampontada por ter de ser assim, mas a vida não acaba quando um de nós se vai, ela apenas toma um rumo diferente ao qual teremos de aprender a vive-lo. Poderei ter sido uma melhor amiga, a melhor que tu já tives-te, mas não me peças para esquecer, para por um fim a este amor que sinto por ti, porque eu não sei pará-lo. Parece que presisas de uma amiga, mas esquece, jamais te voltarei a dar aquilo que agora optas-te por perder. Não presisas mais de um coração perdidamente apaixonado por ti, mas terás sempre. Mas como nunca soube separar bem as coisas, deixo aqui e agora a minha despidida que tudo aquilo que era a minha vida. Despeço-me sim, desta amizade que para mim sempre foi um orgulho, que agora nesse lugar estará um amor desiludido e perdido. Acredita que um dia irás presisar de um verdadeiro amigo e ai irás gritar por mim e eu já terei longe e não te irei ouvir, aí vais pedir desculpa e já será tarde demais... Tenho belos momentos para recordar, de tudo aquilo que vivemos juntos. Esses mesmo momentos irão alegrar as minhas noite, mas agora o futuro já não existe. Pedi, peço e irei pedir por muito tempo ao meu coração para que não fique triste. Mas ele esconde-se no fundo da minha alma e faz de conta que não me ouve. Amanhã serei apenas mais um alguém no caminho de um amor desencontrado.

domingo, 7 de agosto de 2011

Passamos tanta coisa, agora simplesmente passa o tempo, bem devagar o meu coração cada vez aperta mais, sem mais ajuda possível espero, sentada a olhar o mar, só me resta apenas esperar por chamares por mim, para me dizeres  alguma coisa, me ligares. Não vale a pena por-me a fumar, não vale a pena beber até cair nem sequer vale a pena drogar-me porque assim só ai estragar completamente a minha vida, mais doque já esta. Está a doer, está mesmo acredita. Eu amei-te com unhas e dentes, eu agarrei-te com toda a minha força para que tu não partisses e mesmo assim tu foste embora, deixaste-me como se nada fosse, deixaste-me sosinha a morrer . O amor por ti cegou-me por completo, deixou-me ir na tentação e nem pensei, não imaginei sequer que tu podesses ir num abrir e fechar de olhos. O que me doi mais não é saber que te perdi, mas sim saber que o "eu" e o "tu" possívelmente já não porerá ser um "nós". Disses-te demasiadas vezes que iriamos estar juntos num momento chamado «sempre», e depois sem promessas, esqueces-te tudo e deixaste-te levar pelo sentimento. Sim, secalhar posso-te dar razão, é preferivel ter acabado doque eu, tu, nós estarmos a viver numa completa mentira. Tu já não me pertences. Eu agora apenas te amo. Quando sentir um grande abraço teu, sentirás minhas lágrimas a molhar o teu peito e verás nelas o sofrimento e a saudade que sinto de ti e de «nós» .

eu amo-te, mais doque já amei qualquer outra pessoa

quinta-feira, 4 de agosto de 2011


Eu, agora, mais perdida do que nunca, vou escrever. Procuro um lápis e um papel, escrevo o início do meu sofrimento, escrevo o início do fim. É uma locura. uma simples de uma locura, juro que não percebo o que aconteceu? Ainda agora começou e já tenho saudades, esta vontade de te ter que se perlonga dia, após dia, este sofrimento que se vai perlongar a cada toque de telemovel. Posso ter muita gente, a querer apoiar, mas nada nem ninguém ia conseguir apagar esta solidão que estou a sentir, este buraco no meu coração, são fendas impossíveis de preencher, um completo de um vazio que não se pode ocupar. Agora sei, agora tive a prova exacta que o amor e a dor andam juntos, mas minhas lágrimas que vêm directamente do coração, escorrem-me pelo rosto, a cada gota, uma lembraça daquilo que os dois partilhamos juntos, as lágrimas que tu não vêz... Posso-te dizer . " Adeus, segue, vai, sê feliz, se eu não te fiz então encontra quem o faça melhor que eu", mas juro-te que nunca vais encontrar alguém como eu, alguém que desse tanta como eu, alguém que te defendence tanto como eu. Gostava, juro que era o que eu mais queria voltar a ouvir da tua boca : "fica comigo para sempre", era um "amo-te" apenas. Mas seria complicado acreditar, desta maneira ao qual agora me deixas-te. Não vou cometer o mesmo erro 2 vezes, não vou deixar que passado um ano tudo se renove, não vou. Porque se te conhecia, agora desconheço. Porque se antes eu te amei, isso nunca vai deixar de o ser... Posso agradecer ter-te conhecido, porque foi bom, bom até demais ter-te ao meu lado a cada dia que passava, sentir o teu abraço, o teu cheiro, o teu calor, sentir que era amada deverdade. Cada segundo contigo era aproveitado ao máximo, foi contigo que eu vivi todos os momentos, pensar em tudo faz-me esquecer este meu aperto que sinto bem cá dentro, magou-a tanto. O tempo em que estive contigo foi mágico, fez-me sonhar, fez com que a minha esperança renasce-se, mas ideializei-te demais, e agora parece que estás a ir, sem que nada te importe, sem que nada te impessa... Já não á tempo para mudar aquilo que foi mal feito, o tempo foi-se, desapareceu por entre os meus dedos tão rápidamente. Mas não te esquecerei, alguém como tu é mais que difícil esquecer, pois tu és eterno. Não quero que sintas pena de mim ou penses que estou a sofrer por ti, quero que fiques feliz, sempre o quis. Obrigada pela oprtunidade que tive de tentar cativar-te como nunca ninguém cativou, não te vou pedir nada em troca, apenas uma resposta, porque estavas o tempo todo dentro de mim. Quero que tenhas acerteza que tudo o que disse e escrevi foi sincero, que seijas feliz e encontres o amor, mesmo que não seija comigo, não vou mentir, está a ser difícil para mim, mas agora liberto-te de coração.

Adeus, meu verdadeiro amor ♥